ÁREA EXCLUSIVA
ESQUECEU A SENHA?   NOVO USUÁRIO? PROCURAR NO SITE
 
HOME    AGENDA    GUIA G    REVISTA    COBERTURAS    COLUNA G    ENTREVISTAS    INTERATIVA    MAPA DO SITE    CONTATO
 
 
ENTREVISTAS PÁGINA INICIAL
 
Joe Welch

Uma das cantoras da cena GLS mais contagiantes e talentosas do país. Joe Welch é o destaque da entrevista especial deste mês. Num dos momentos de grande destaque de sua carreira, Joe acaba de lançar junto com o DJ Nick Corline, a música Right On, já sendo executada em rádios e nas pistas de mais de 22 países. Despontando para a carreira internacional, a diva da House Music, após o mega sucesso de Lollipop, apresenta um som sofisticado e um novo show que exalta o poder feminino. Nick Corline é DJ e produtor renomado da Itália, responsável por grandes sucessos mundiais como Sweet Dreams e Summer Samba. "RIGHT ON" foi lançada mundialmente pelos selos Buildings Records (Brasil), Adptor Records (Itália) e no programa de radio do DJ Roger Sanches (USA), entre o final de fevereiro e início de março.

 

Revista Portal G: Olá Joe! Primeiramente queremos agradecer por nos prestigiar logo em nossa primeira edição impressa. Assim como nestes 3 anos nossa parceria através do site Portal G foi grande, seja agora bem-vinda também em nossa versão impressa.

Joe: Obrigado pela oportunidade e agradeço muito o carinho do Portal G para com a minha carreira.

 

Portal G: Para quem ainda não conhece seu trabalho resuma em poucas palavras sua carreira até agora.

Joe: Sou formada em canto lírico, mas me especializei em música eletrônica desde 1996, quando comecei a cantar profissionalmente; ao lado de Fernando Zuben, no Duo Doo-Dad que mesclava ópera com house. De lá pra cá, participei do Fama, da Banda do Domingão do Faustão e do Musical do Sallon Show no Hopi Hari, além de outros programas de TV. Abracei a musica eletrônica muito cedo, pois já sabia essa linguagem que eu amava e queria para mim e eu era a única desde então que fazia alive no Brasil.

 

Portal G: Seu mais recente trabalho é RIGHT ON com o top DJ NICK CORLINE. Como surgiu esta parceria?

Joe: Conhecia o Nick Corline por internet, mas esse link se deu através do André Serra, meu esposo, que é amigo do Nick e possui uma agência de DJ´s internacionais aqui no Brasil. Ele apresentou a música pro Nick, o mesmo se apaixonou e decidiu fazer um remix. O Nick tem sua marca no estilo e ficou adorável!

 

Portal G: Em Lollipop, sua parceria foi com o DJ Allan Natal (MG). O que marcou este período da carreira?

Joe: O que marcou foi a aceitação do público pela música, a minha primeira composição solo, letra e melodia. A veiculação em internet e rádio foram absurdas e isso me animou mais ainda. O remix original do Allan Natal ficou fantástico, assim como de todos os DJ´s que a fizeram. A parceria com Allan veio desde a Total Eclipse of the Heart, regravação que também impulsionou essa parceria.

 

Portal G: Seus shows são sempre muito bem produzidos e sua "simbiose" com o público, principalmente GLS é uma das suas marcas. Porque escolheu este público como alvo e como você analisa o carinho deles?

Joe: Na verdade não escolhi esse público. Digo que fui escolhida por eles. Aconteceu muito naturalmente, quando em 2002, comecei a fazer música eletrônica alive num Pub GLS no Itaim, em SP, e delá pra cá não parei mais. É um público dotado de sensibilidade ímpar, que se deixa levar não só pela música, mas pelo artista e sua vibe que está no palco. É indescritível a sensação que o aplauso causa num artista...

 

Portal G: Fazer o que gosta é fundamental. Sua garra em mostrar seu dom ao público é arrepiante. Ficamos sabendo que em uma oportunidade nas vésperas de um show suas malas foram perdidas no aeroporto, mas que nem por isso o show deixou de acontecer. Em pouco tempo você fez um modelito novo para toda a equipe e simplesmente arrasaram na apresentação. Quando despertou o interesse pela música?

Joe: ( rs ) Este dia foi realmente estressante, mas o show aconteceu e foi ótimo, mesmo sem o figurino e adereços que o show pedia. Minha mãe e pai eram músicos, e eu queria ser atriz. Mas o destino me fez reconhecer que a música estava no sangue e era inevitável. Quem me descobriu e incentivou a cantar foi o produtor Fernando Zuben, um dos autores das minhas principais músicas. Tudo começou com o Doo-Dad em 1996.

 

Portal G: Como é o seu relacionamento com outras cantoras da cena GLS, como Lorena, Amannda, Alexxa e Wanessa? Se sente chateada com as comparações? Há espaço para todas?

Joe: Temos uma ótima relação de trabalho e amizade. Com todas. Compromissos nos deixam mais afastadas, mas a cordialidade e respeito sempre imperam entre nós. A cantora Amannda é minha amiga pessoal e falar dela é gratificante. Temos muito em comum. As comparações são inevitáveis, mas procuro fazer a minha parte sem me preocupar no que está acontecendo ao redor. Faço o que amo e me sinto completa por isso. Espaço tem pra todo mundo, sempre!!! E se em todos os estilos existe isso, porque na música eletrônica não haveria de existir?

 

Portal G: Há pessoas que adoram ficar na mídia, mas não fazem nada para inovar, outras que vivem ditando moda. O que Joe Welch prepara para os próximos anos? Quais seus objetivos na carreira?

Joe: Já há mais de um ano meu CD vem sendo preparado. Vai mostrar meu outro lado nele, além da música eletrônica. Mais singles, mais parceiras e turnês na Europa estão inclusas nessa nova fase. É uma fase de amadurecimento profissional. Muitas mudanças foram necessárias e ainda mais serão feitas.

 

Portal G: Você é heterosexual, mas hoje sua carreira apresenta uma aceitação muito grande na cena GLS. Você é a favor da adoção e do casamento entre homossexuais? O que falta para que o preconceito acabe de vez?

Joe: Sou a favor de tudo o que faz o ser humano feliz e completo. Sou a favor do casamento e união, desde que haja amor e respeito, não importa a condição sexual. Sou a favor da adoção consciente para qualquer casal, desde que haja também uma estrutura para consolidar uma família de verdade. É difícil entender a cabeça do ser humano. Não é uma questão somente de preconceito. É respeito! É saber que somos feitos à imagem e semelhança de Deus e respeitar o nosso próximo é acima de tudo nosso dever. Amar nosso semelhante, seja qual for seu credo, etnia ou condição sexual é nossa obrigação para fazer desse mundo um lugar melhor de se viver. Cada dia é um novo dia. E se cada dia pudermos oferecer nosso melhor pras pessoas seja para quem for, um dia seremos retribuídos por uma energia inigualável e positiva, pois o universo conspira ao nosso favor quando fazemos o bem!

 

Portal G: Obrigado pela entrevista e pelo carinho. Aproveite e deixe sua mensagem final aos seus fãs.

Joe: Meu muito obrigada à todos aqueles que, de alguma forma me proporcionaram a alegria de desenvolver um trabalho com amor. À minha equipe amada, meu marido Andrea, amigos e familiares (meu paizão) que sempre me apóiam em tudo. Aos meus fãs, que com seu respeito e afinidade expressam mediante seu aplauso meu mais valioso cachê: o RECONHECIMENTO. Aos meus cães que me dão força com sua existência e carinho, e acima de tudo à DEUS, a quem agradeço todos os dias não só pelo dom da música, mas por poder estar viva e contemplar a beleza de um mundo que, podemos transformar em um lugar bem melhor de se viver!

 



Fonte: Revista Portal G - Maio/Junho 2011

 
 
 
 
 
 
 

Parceiros

As colunas assinadas não refletem necessariamente a opinião deste site.
Participe enviando críticas, sugestões, elogios, pautas, fotos, vídeos.

Brasil - Portal G ® - Todos os direitos reservados.

Site e Revista Portal G
Diretor / Editor: Júlio Fantin
Centro - São Paulo/SP
(0xx11) 95368-2059
portalg@portalg.com.br